Segundo desafio: Carrinho de bebê

Olá!

Bom, pessoal, esse negócio de preparar as coisas para chegada do filhão não é tão fácil como parece. No nosso caso, estamos numa dúvida cruel a respeito de carrinho de bebê. O compraremos lá fora (afinal, pelos preços no nosso querido país parece que eles vêm transportados de nau, tal qual se traziam os produtos industrializados e levavam a cana-de-açúcar e o pau-brasil a centenas de anos atrás)!

Dito isto, passamos à “licitação” para escolher o stroller. Eu gosto de ir no amazon.com e olhar as opiniões do povo, mas não sem antes definir o que é ou não prioritário, eis que cada um dos carrinhos tem vantagens e desvantagens perante os outros e, para agravar a dificuldade, são centenas deles no mercado norte-americano. Os preços então…vão de 40 doletas a mais de US$1000,00. Em produtos para bebê o céu é o limite, então vamos aplicar a razão antes da emoção e fazer a melhor escolha possível dentro da realidade de que o enxoval tem que caber no orçamento.

Um dos meus critérios para decidir é saber se o carro é fácil de montar e desmontar com um bebê no braço. Isto porque é previsível que nem sempre estaremos os dois juntos para podermos nos auxiliarmos nas atividades de segurar o bebê e montar carrinho. Como entendo que a criança  permanecer muito tempo longe dos pais (ainda que numa cadeirinha no automóvel) enquanto o carrinho é montado ou desmontado não é algo bacana, essa questão torna-se bastante importante.

Imagem

Por enquanto este aí é o que tem mais chance de ser adquirido: O Britax B Aguile. Só que, mesmo após ver a maioria dos compradores elogiando o dito cujo, olho as críticas – que são poucas, estatisticamente falando – e me pergunto: Será que tem fundamento? Ou aqueles clientes compraram produtos com defeito de fabricação ou o utilização de forma equivocada? Ou ainda…seriam cri-cri? 😛

No final, a pergunta resume-se a: será que eles vão atrapalhar o nosso uso?

Vou continuar pesquisando mais um pouco. Mas já preciso mentalizar: Não existe carrinho perfeito, o que existe é carrinho que se adapta a suas necessidades. A esposa gostou de um da Quinny, já eu entendi que é meio chato de montar dentro da perspectiva que apontei.

Para ajudar os que não sabem por onde começar e eventualmente se identificaram como o estilo do modelo da foto, os que mais chamaram minha atenção são os da Quinny (destaco o Zapp Xtra – que a esposa gostou – e o Xtra2), da Britax (o da foto e o B-Ready – dá para inserir até 2 crianças nele comprando uns adicionais, mas ele pareceu meio grandão). Também vi ontem um carrinho da Lenox pela rua – marca esta que não vende lá mas tem no Brasil – e gostei do estilo dele. Acho que é mais uma marca que vale dar uma olhada nos produtos para quem quer comprar por aqui, até porque estilo não é tudo né?

Editado: Vou acrescentar aqui a opinião da esposa, porque traz mais um ponto de vista da análise. Ela postou nos comentários mas acho válido trazer para cá:

Eu achei a pesquisa super válida e pelos prós e contras me convenci, pelo menos até o presente momento, que o custo-benefício do B Agile é bem atrativo. A diferença de valor entre Quinny Zapp Xtra 2 (o qual sana algumas inconveniências do Quinny Zapp Xtra 1) e o B Aguile é o dobro do valor e por um produto que oferece as mesmas funcionalidades… ou seja, o B Aguile é um forte candidato. Para quem tiver interesse, vale a pena ver os vídeos demo que postam sobre cada modelo no youtube! 😉 Optamos por um carrinho funcional, confortável para o bebê, que seja leve e prático para montar e demontar. Concluindo: adorei a postagem, especialmente pq pesquisar carrinhos é muito complicado tendo em vista a colossal quantidade de opções que o mercado oferece, mas o primordial é mesmo avaliar as próprias prioridades para daí partir para a pesquisa.”

Editado 2: Decidimos comprar o Britax B Agile! Gostei do carrinho, falta ver se o Miguel vai curtir também 😛

Abraços!

 

Anúncios

9 respostas em “Segundo desafio: Carrinho de bebê

  1. Eu achei a pesquisa super válida e pelos prós e contras me convenci, pelo menos até o presente momento, que o custo-benefício do B Agile é bem atrativo. A diferença de valor entre Quinny Zapp Xtra 2 (o qual sana algumas inconveniências do Quinny Zapp Xtra 1) e o B Aguile é o dobro do valor e por um produto que oferece as mesmas funcionalidades… ou seja, o B Aguile é um forte candidato. Para quem tiver interesse, vale a pena ver os vídeos demo que postam sobre cada modelo no youtube! 😉 Optamos por um carrinho funcional, confortável para o bebê, que seja leve e prático para montar e demontar. Concluindo: adorei a postagem, especialmente pq pesquisar carrinhos é muito complicado tendo em vista a colossal quantidade de opções que o mercado oferece, mas o primordial é mesmo avaliar as próprias prioridades para daí partir para a pesquisa.

  2. Eu sou fã do Bom Bonito e Barato….quando soube que estava grávida uma amiga do meu marido deu o carrinho do filho dela (o qual não recomendo para ninguém) o carrinho da Burigotto AT6 Murano no valor o qual pesquisei por volta de uns R$ 399,00, ele se fecha como um “sanduíche” e normalmente não cabe na mala do carro, conversando em pracinhas e shoppings com outras Mães percebi que de primeira viagem a maioria esmagadora compra esse, acho que por ser uma marca mais conhecida, depois quando meu filho tinha por volta de uns 8 meses eu comprei o carrinho da marca carrinho safety 1st umbrella urban no valor o qual comprei R$ 369,00 na loja Alo Bebe, primeiramente é melhor pois fecha como um guarda chuva, muito muito mais prático, e cabe e ainda sobra mala no carro rs!!! Estou com esse carrinho da carrinho safety 1st até hoje e não tenho do que reclamar, meu filho dorme, fica quietinho e se diverte no carrinho!!!

    • Olha, no que tange ao carrinho continuamos o usando e até avaliamos se compensaria comprar um novo, mas ele é ótimo pois fica bem compacto e tem um peso razoável, além de ter regulagens para o bebê ficar confortável. Assim, o levamos e trouxemos da última viagem. No que tange ao bebê conforto, o problema é que ela esquenta muito! Mas já vi gente com uma espécie de capa nela, então vale a pena pesquisar sobre a capinha pois o que mais causa o calor é o tecido impermeável. 😉 Ou seja, resolvendo isso, pode comprar sem medo. Aliás, essa função de acoplar no carrinho, depois na base que já está no carro, é ótima para quando o bebê está dormindo, viu? Por fim, atualmente estou com outra cadeirinha. Agora estamos usando a cadeirinha nova, a Chicco NextFit Zip, que deve servir até uns 6, 7 anos de idade, mas é fixa no carro.

      Abraços!

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s