Super dica inédita! Alimentação de bebê nos EUA

Pessoal,

Eu não tenho atualizado o blog como deveria. Mas isso não me impede de trazer dicas quentes para cá, certo?

Bom, viajamos com o Miguel novamente para Miami. O destino decorreu de um conjuntura favorável: passagens aéreas com preço bom, férias e um feriadão que encareceu muito as viagens para outros destinos. Só não previmos o dólar dar uma aumentada tão forte, mas beleza, faz parte do risco da viagem ao exterior.

Primeira pergunta que me fazer: Compensou? Olha, depende do que você quer. Atualmente viajar pra compras não tem a vantagem que tinha antes, pois em muitos itens os preços são razoavelmente próximos ao do Brasil, daí se embutir o preço da viagem em si verá que pagou mais caro.

Só que, no nosso caso, resolvemos viajar ao invés de fazer uma festa de 1 ano pro Miguel pois imaginamos (e acertamos) que ele iria se divertir mais. E tenha certeza, criança diverte-se com qualquer novidade, desde que respeitado os limites dela, como horários e refeições.

Mas voltando ao tema da postagem: A maior tensão do período anterior a viagem era com a alimentação do Miguel. Analisamos até algumas alternativas: Levar papinha pronta industrializada, comprar na Empório da Papinha e, utilizando-se de gelo seco, dar um jeito dela chegar lá e ser armazenada no hotel, dar papinhas de lá, cozinhar.

Em resumo, vimos que levar alimentos seria dispendioso e nada prático; cozinhar exigiria um outro hotel, comprar papinhas caseiras lá fora é caro e o Miguel não gostaria, necessariamente, das papinhas industrializadas, pois as de lá costumam ser mais adocicadas que o paladar brasileiro gosta. Aliás, ele nem curte as daqui da nestlé, só come se estiver com muita fome.

Mas e ai? O que fizemos? A mágica tem nome de supermercado: Whole Foods. Para quem nunca ouviu falar trata-se de um mercado especializado em comidas orgânicas. Todavia, além de mercado ele tem um lado restaurante. E, neste lado restaurante, minha esposa achou a felicidade do Miguel: As sopas e caldos.

Bom, não é qualquer sopa que poderia servir ao filhote. Muito cuidado pois eles curtem uma pimenta, bem como um sabor mais adocicado. Todavia, todos os dias tinham opções perfeitamente comestíveis para o bebê e que não serviam apenas de almoço, pois nós levávamos – em recipientes térmicos – para servir de jantar.

E o Miguel comeu muuuuuito bem. Comia cada prato enooooorme, ao ponto dos frequentadores locais olharem com cara de surpresa (confesso: eu também olhava…como cabe tanta comida num ser ainda pequeno? rs).

Ademais, minha esposa achou uns biscoitos para bebês que ele amou, chama-se Baby Mum-Mum e tem vários sabores. Outra grande vantagem deste mercado são as frutas…por serem orgânicas, são muito saborosas! Obviamente que ele é mais caro que a concorrência, mas valeu a pena! Miguel bem alimentado = viagem tranquila 🙂

Abraços!

Anúncios

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s