À procura do berço perfeito

Feliz dia dos pais atrasado 🙂

Uma amiga compartilhou uma ideia sensacional. O que ocorre quando um designer resolve projetar o berço do próprio filho? E quando ele opta por disponibilizar o projeto para quem quiser o reproduzir?

Achei sensacional! Neste link você vê a ideia do berço Uri, o projeto ainda está pendente de publicação mas o autor disse que será opensource. Com o plano de corte na mão é só levar em lojas que trabalham com placas de compensado, normalmente elas realizam o recorte eletrônico conforme o projeto que você disponibiliza.

Se alguém o construir, por favor, disponibilizem umas fotos e digam o que acharam, viu? 🙂

Grande abraço e parabéns ao autor, Barão di Sarno!

View story at Medium.com

Anúncios

Avaliação da Cama Auxiliar Agarradinho

Depois de algum tempo, voltei 😉

Bom, com a chegada ao final da gravidez, minha cabeça anda meio longe do blog. Ansiedade, organização das coisas e o trabalho um pouco agitado tem dificultado escrever…mas não quero abandonar aqui, então vai mais uma análise!

O produto da vez, já comentado no blog, é o berço acoplável à cama que comprei, denominada “Cama Auxiliar Agarradinho” pelo fabricante.

Cama Auxiliar Agarradinho

Continuar lendo

Quarto desafio: Bebê no quarto dele ou no quarto dos pais?

” O bebê ainda nem nasceu e você já está pensando em que quarto vai dormir?” 

A resposta é sim! Mas existe um motivo para isto: Na hora de comprar a mobília para o bebê, ter uma idéia de onde ele vai dormir nos primeiros meses ajuda a organizar o orçamento e evitar surpresas!

Bom, eu gosto de dormir bem. Minha esposa também. Ou seja, acordar na madruga e ir no outro quarto para cuidar do bebê no meio da noite imagino como mais complicado. Alguns dizem que a intimidade do casal vai pro brejo. Sim, precisamos de nossa intimidade, mas acho que alguns ajustes e está resolvida esta questão, e se sacrificar menos o sono, melhor.

Então pesquisando por aí achei uma idéia sensacional: Um berço acoplável à cama do casal. Ou seja, o bebê dorme no seu próprio espaço sem correr os riscos inerentes ao compartilhamento da cama com os pais. Além disso, fica mais fácil e tranquilo acompanhar sua noite de sono.

Continuar lendo