Primeiro desafio: O médico.

Vamos lá, você quer ter um filho, a futura mãe também, e aí vem a primeira questão. A escolha do médico.

Tal decisão é muitas vezes deixada a cargo exclusívo da mãe. Isso quando o guia do plano de saúde não é o grande guru da escolha. Mas, no meu caso, eu acho fundamental acompanharmos umas consultas, afinal, gineco/obstetra é a pessoa que conhece a intimidade da mulher tão ou mais que você! (pelo menos do ponto de vista fisiológico :P), e também vai ajudar a preparar o terreno pro filhão, bem como acompanhar a gravidez do casal.

Assim, fui eu lá na gineco da esposa depois de fazer um breve dever de casa, qual seja, informar-me do que é considerado um bom obstetra e, de cara, não me identifiquei. Não que ela fosse uma má ginecologista, ou seja, profissional que atua na área da saúde reprodutiva, mas sim que fosse uma obstetra com um perfil que, para mim, não era adequado ao futuro nascimento do bebê.

Continuar lendo