Revisitando: A bolsa do bebê (ou melhor, a mochila!)

Pessoal,

Dentro das coisas que na montagem do enxoval constituiu-se uma dúvida, a compra (e uso) da mochila era algo que a mamãe nem imaginava e eu fazia questão.

Agora está na hora de apontar o resultado do post lá atrás. E digo: A mochila ganhou. Mas qual compramos? E quais as vantagens e desvantagens dela? Continuar lendo

Cotonete para bebê

Ando sumido daqui. O motivo vocês já sabem: Trabalho bem trabalhoso 😛 e um lindo bebê (com um pouco de refluxo e gases) que merece mais atenção que o blog! rs

Mas resolvi criar este ligeiro post porque não exigirá muitos comentários. É o seguinte: Na minha terra natal, Rio de Janeiro, encontrava facilmente cotonetes para bebês (aqueles que tem uma cabeça mais larga – a foto vai ao final – evitando que adentre equivocadamente o nariz), enquanto que aqui em Brasília o encontro, mas só em algumas farmácias.

Continuar lendo

Reavaliações dos produtos que compramos: Agora com o bebê

Pessoal,

Ando super sumido daqui mas devem imaginar as mudanças na nossa vida decorrentes da chegada do bebê. Apoiar a mãe é fundamental e, mesmo para nós pais, o impacto do recém-nascido é enorme. Daí tenho que achar um intervalo para escrever aqui né?

Bom, então entremos nas próximas postagens: A avaliação de alguns dos produtos que compramos à luz do seu uso. Se antes comentava com base nas informações e impressões que tive deles, agora vou sopesar no nosso convívio dia a dia, já que o Miguel agora tem praticamente um mês e meio 🙂

Os primeiros reavaliados que quero abordar são: A babá eletrônica (Vtech) e o carrinho de bebê (na verdade, o Travel System, já que o foco incide no bebê conforto da Britax – o B Safe – também).

Abraço!

Miami: Uma infinidade de itens para escolher (ou cuidado para não se perder nas tranqueiras)

Bem, como disse anteriormente, vou postar aqui os pontos que chamaram minha atenção para quem quer comprar coisas lá em Miami. Então vamos lá:

1) Uma infinidade de produtos para você escolher, já que as lojas são bem grandes e trazem muitas opções.

Ter muitas opções para seu bebê pode ser algo ótimo se você já sabe o que quer. Porém, caso chegue lá desorientado você tende a comprar coisas desnecessárias bem como, em razão disso, talvez deixe de comprar coisas necessárias ao bebê (parto do princípio que qualquer orçamento é finito, né?)

Continuar lendo

Quinto desafio: A babá eletrônica

Novidade: Comprei a babá eletrônica e o carrinho de bebê. Como do carrinho já falei, agora vamos ao comentário sobre a babá. Espero que seja útil para algum pai perdido né?

Para início de conversa, escolher uma babá eletrônica é uma arte. Na boa, existem centenas delas – pelo menos lá fora, onde o Amazon diz que são centenas – e cada uma tem seus prós e contra. Então como escolher?

Bom, primeiro veja o que realmente que: Existe babá eletrônica só com o áudio, com áudio e vídeo, com áudio, vídeo e internet e, por último, com tudo o que falei mais sensores para monitorar o pequeno.

Continuar lendo

Terceiro desafio: A bolsa do bebê (ou melhor, a mochila!)

“Mas como assim? Pai escolhendo bolsa de bebê?! Já é frescura demais!”

Bom, pausa para a realidade: Quem carrega a tal da bolsa do bebê a maior parte do tempo quando o casal sai junto? O pai, oras! Então você, pai, não vai querer que sua querida esposa arrume um trambolho pesado e ruim de carregar porque achou a tal bolsa “uma fofura”! Esse é o tipo de erro que o futuro pai cai e só percebe depois, ao ter que carregar a dita cuja ou então maltratar a esposa, restando a ela carregar o filho e a bolsa fashion, o que imagino não ser a intenção de ninguém…

Então vamos lá: Eu gosto mesmo é de mochila. Afinal, colocou nas costas e você se sente livre para andar, correr, pular e não sentir sua coluna entortando para dar uma compensada no peso.

Continuar lendo

Segundo desafio: Carrinho de bebê

Citar

Olá!

Bom, pessoal, esse negócio de preparar as coisas para chegada do filhão não é tão fácil como parece. No nosso caso, estamos numa dúvida cruel a respeito de carrinho de bebê. O compraremos lá fora (afinal, pelos preços no nosso querido país parece que eles vêm transportados de nau, tal qual se traziam os produtos industrializados e levavam a cana-de-açúcar e o pau-brasil a centenas de anos atrás)!

Dito isto, passamos à “licitação” para escolher o stroller. Eu gosto de ir no amazon.com e olhar as opiniões do povo, mas não sem antes definir o que é ou não prioritário, eis que cada um dos carrinhos tem vantagens e desvantagens perante os outros e, para agravar a dificuldade, são centenas deles no mercado norte-americano. Os preços então…vão de 40 doletas a mais de US$1000,00. Em produtos para bebê o céu é o limite, então vamos aplicar a razão antes da emoção e fazer a melhor escolha possível dentro da realidade de que o enxoval tem que caber no orçamento.

Continuar lendo